Como não ser sufocado com os gastos do cartão de crédito e financiamento

Mesmo que você tenha o extremo controle de suas finanças, ainda assim não significa que você de fato está livre de imprevistos. Ao se tratar de orçamento doméstico, todo o cuidado deve ser redobrado para não haver sustos.

Especialistas em economia dizem que isso é comum acontecer, sendo que acontece até nas melhores famílias. Ou seja, até quem de fato controla os detalhes do que acontece no âmbito financeiro doméstico está sujeito a imprevistos.

Um dos maiores vilões nesta história de imprevistos é o cartão de crédito. Segundo esses especialistas em economia, o cartão de crédito é sem dúvidas o maior responsável por gastos excedidos dentro de um orçamento doméstico. Geralmente, o seu uso abre a porta para várias armadilhas, como o fato de comprar um produto sem necessidade e sem planejamento.

No Brasil o gasto com o crédito rotativo é extremamente rentável para os bancos e as instituições financeiras de um modo geral. Eles excederam a casa dos 300% de juros e não é uma opção viável, apesar de ser muito usado pelos brasileiros. Utilizar o cartão de crédito com planejamento e buscando pagar as compras à vista, é o que aconselham os especialistas.

Eles também falam sobre a importância de você estar atento aos financiamentos disponíveis no Brasil, principalmente em relação ao tempo oferecido. Os financiamentos representam um hábito muito comum na aquisição de bens, que também mostra que o brasileiro não tem o hábito de poupar para realizar compras a longo prazo.

Mesmo tendo em mente que aquele financiamento não vale a pena devido aos juros abusivos, ainda assim é a opção mais viável na mentalidade do brasileiro. Sem dúvidas essa é a opção menos viável. Uma das dicas é que em primeiro lugar a pessoa procure poupar dinheiro para fazer uma compra a longo prazo. É possível visar um imóvel ou um automóvel poupando dinheiro para isso, tudo é possível com planejamento.

Uma boa opção também são os consórcios que cada vez mais estão na moda. Eles ajudam na aquisição de um bem a longo prazo sem a cobrança de altos juros que os financiamentos cobram.

Aprenda a economizar nos gastos doméstico utilizando a internet

Image result for internet

Todos nós precisamos ficar em estado de atenção em relação aos gastos com a economia doméstica. No Brasil a economia doméstica é vista com dificuldade, sendo que o brasileiro não tem o hábito de estabelecer um planejamento concreto para os gastos mensais.

Levando em conta a situação da crise que o país está enfrentando nos últimos 3 anos, estar atento aos gastos com a casa e com os abusos no orçamento doméstico é extremamente fundamental. Em vista disso, os economistas dão algumas dicas de como você pode superar as estatísticas e ser um brasileiro que controla o seu orçamento sem sufoco.

Segundo um consenso existente entre eles, uma das primeiras coisas que todos devemos fazer é comparar preços utilizando a internet para isso. Você deve constantemente fazer avaliações de preços de produtos de uso doméstico e utilizar as ferramentas de comparação de preço existente na internet.

Essas ferramentas são facilmente encontradas no Google e podem ser acessadas diariamente a procura de ofertas de preços de vários produtos. Com isso você passa a economizar não só o seu dinheiro mais também o seu tempo. Além disso, você deve sempre procurar pechinchar junto aos vendedores valores menores. Essa prática é saudável e deve sempre ser explorada por todos.

Uma outra dica que os economistas trazem em comum é que, você deve passar a incluir os valores disponíveis em seu programa de fidelidade no orçamento mensal. Ou seja, você pode e deve usufruir desse valor em seu orçamento doméstico sempre que tiver disponível. Você pode se atentar a esses valores acompanhando pelo aplicativo disponível no seu smartphone, tablet ou computador.

Esses programas são oferecidos pela maioria dos bancos existentes no país e são pouco explorados pelos brasileiros. É uma alternativa de somar no orçamento, um retorno que você terá com os gastos realizados neste cartão e que podem ser acompanhados através da internet.

Existe uma frase famosa na internet que é “Do It Yourself”, que traduzida significa “Faça você mesmo”. Os especialistas enfatizam o poder disso refletido na economia doméstica. Você pode e deve aprender coisas simples e que te ajudarão a economizar dinheiro, como fazer sabão em casa, detergente, cultivar uma horta orgânica. Para as pessoas que não sabem cozinhar e sempre compram comida pronta, é possível aprender a fazer o básico bem feito com vídeos no Youtube.

Banco Central anuncia lucro de R$ 4 bilhões da Caixa Econômica Federal

Image result for banco central

O Banco Central divulgou no começo do mês de setembro os primeiros dados sobre a arrecadação da Caixa Econômica Federal, que segundo o relatório, o lucro líquido para o primeiro semestre deste ano foi de R$ 4,073 bilhões. A revelação mostrou um lucro líquido surpreendente para o período, que tinha perspectivas menores para o fechamento do semestre.

A divulgação aconteceu depois do prazo estabelecido pelo próprio presidente da Caixa, Gilberto Occhi, que disse que os dados estariam disponíveis até o dia 21 de agosto. Além disso, ele havia dado uma prévia de que o anúncio seria sobre um “lucro significativo”, algo que realmente surpreendeu muitos economistas. Embora os dados tenham sido divulgados pelo Banco Central, a própria Caixa ainda não se pronunciou para anunciar o lucro significativo do primeiro semestre de 2017.

O lucro líquido do primeiro semestre deste ano foi superior ao do ano passado no mesmo período, que teve uma arrecadação de R$ 2,4 bilhões no primeiro semestre de 2016. O valor do lucro líquido deste ano é quase o dobro do valor do ano passado, o que significa uma alta enorme na liquidez do banco.

Em uma outra divulgação de dados, a Caixa informou que o lucro líquido para o primeiro trimestre deste ano superou o lucro do mesmo período do ano passado. Segundo o banco, o lucro foi 81,8% maior neste ano, sendo que no ano passado o valor foi de R$ 1,488 bilhão.

As possíveis explicações para esse aumento acentuado nos lucros, segundo a especulação de alguns economistas, é de que uma melhora e uma insegurança na economia pode ter interferido no lucro líquido. No caso da insegurança, a explicação é de que o número de dinheiro investido na poupança foi maior, pois com a economia caminhando de forma instável, os brasileiros passaram a poupar mais dinheiro. Já no caso da melhora na economia, é possível afirmar que os brasileiros contribuíram em parte para pagar por dívidas acumuladas com o banco, e até mesmo em realizar mais financiamentos e empréstimos com a instituição financeira.

Contudo, o próximo fechamento do semestre é esperado com um lucro equivalente ou superior ao valor líquido desses primeiros seis meses.

 

Niterói Que Queremos – Prefeitura cria metas para melhorar a qualidade de vida por Felipe Montoro Jens

Com o intuito de promover melhorias para a qualidade de vida dos habitantes de Niterói, no Rio de Janeiro, a prefeitura local visa estabelecer mais de 30 metas até 2020. Felipe Montoro Jens, especialista em Projetos de Infraestrutura, reportou que no final do mês de junho a prefeitura apresentou os projetos para os anos de 2017 a 2020.

Dentre os 34 tópicos do planejamento estratégico que integram o plano “Niterói Que Queremos” estão a urbanização de três das mais populosas comunidades do município: a Vila Ipiranga e os morros do Estado e Preventório; a revitalização da Orla Charitas; a municipalização do Complexo Esportivo Caio Martins; o desenvolvimento de parques nas lagoas de Piratininga e Itaipu; e a efetivação de Parcerias Público-Privadas (PPPs) para o desenvolvimento de projetos.

De acordo com os dados levantados por Felipe Montoro Jens, nas propostas estipuladas para a segunda fase do plano que vai de 2017 a 2020 estão algumas ações que envolvem mobilidade, transporte público e saúde. Entre os projetos estão a modernização e a expansão da maternidade municipal Alzira Reis; o desenvolvimento do programa de saúde Remédio em Casa; a atualização e a reforma da Praça Araribóia, localizada no centro da cidade; o planejamento preventivo à ocupação irregular; a conclusão da segunda fase da Transoceânica, por meio da implantação do corredor de ônibus BHS; melhorias voltadas ao transporte público; e a implantação de aproximadamente 100km de malha para a construção de ciclovia, sendo 57km na Região Oceânica.

Felipe Montoro Jens recorda que o plano estratégico “Niterói Que Queremos”, composto por projetos, metas e indicadores a curto, médio e longo prazo, foi iniciado em 2013. Os planejamentos para o desenvolvimento de Niterói contem ações destinadas ao progresso da cidade para os próximos 20 anos. Ações estas que irão preparar o município para enfrentar os desafios atuais e os futuros até o ano de 2033.

Durante a primeira etapa do plano NQQ, que ocorreu de 2013 a 2016, foram estabelecidas 32 propostas. Segundo Felipe Montoro Jens, alguns destes projetos foram postergados para a segunda fase do plano, como a criação do Mercado Municipal Sodré e o desenvolvimento do VLT entre Charitas e o centro da cidade. Os projetos terão inicio ainda em 2017, revelou o atual prefeito Rodrigo Neves.

O político, reeleito em 2016 para dar continuidade a seu trabalho na direção da prefeitura do município, afirmou que providencias já foram tomadas quanto ao início dos estudos para a realização de algumas das importantes ações descritas no plano Niterói Que Queremos. “Já lançamos o edital para o estudo, que apontará as melhores alternativas para a revitalização, a reforma do prédio e a gestão do Mercado Municipal, que concluiremos no mês que vem. Até o fim do ano faremos o estudo para a implantação do VLT”, destacou o prefeito.

O período de duração com datas de início e término de cada projeto, a ser realizado de acordo com o planejamento estratégico NQQ, será divulgado pela administração da cidade, conforme informações noticiadas por Felipe Montoro Jens.

Serasa registra recorde no número de novos microempreendedores individuais

Image result for microempreendedores individuais

Um novo recorde foi registrado pelo Serasa Experian sobre o número de novas adesões ao programa Microempreendedor Individual, o MEI. Somente nesse primeiro semestre, período que corresponde ao mês de janeiro a junho deste ano, cerca de 902.290 novas inscrições foram realizadas no programa. Esse registro recorde significa uma alta de 10,5% no número de novos microempreendedores individuais em comparação com o mesmo período no ano de 2016, que registrou um número de 816.704 novos inscritos.

Os dados atuais revelam que em cada 10 empresas que são abertas em todo o país, cerca de 8 delas fazem parte do programa MEI. Isso quer dizer que o número de empreendedores que correspondem as microempresas aumentou significativamente no Brasil.

Outro recorde registrado pelo programa aconteceu no mês de junho deste ano, onde foram registrados 145.946 novos microempreendedores individuais. A alta foi em comparação ao mesmo mês no ano passado, que registrou um total de 136.356 novas empresas formalizadas pelo programa MEI.

Victor Loyola, que é vice-presidente da Pessoa Jurídica da Serasa Experian, disse sobre os dados: “Os números do semestre refletiram o fenômeno do empreendedorismo por necessidade, quando pessoas que foram demitidas procuram meios de se recolocar no mercado”.

A afirmação de Loyola é a simples realidade do que vem acontecendo atualmente no Brasil. Com o desemprego ainda assombrando a vida dos brasileiros, o número de empresas formalizadas bateu recorde. Isso pode ser explicado por dois simples fatores: a necessidade de uma fonte de renda e a segurança dos benefícios oferecidos pela formalização do MEI que incluem alguns seguros do INSS.

No Portal do Empreendedor, os dados revelam que o Brasil já possui um total de 7,4 milhões de microempreendedores individuais. Os dados atualizados são referentes até o mês de setembro deste ano.

Além disso, outro dado que enfatiza o crescente empreendedorismo por necessidade no país é o das Sociedades Limitadas, que registrou a criação de um total de 89.775 novas unidades de novos negócios, o que significa um total de 7,9%. O registro das Empresas Individuais é de 86.075 para o primeiro semestre do ano, um total de 7,5%. Os dados são um parâmetro do que vem acontecendo com a economia brasileira.

 

Após sanções econômicas a Coreia do Norte conta com marfim e heroína

A Coreia do Norte é um país de regime comunista totalmente fechado para o resto do mundo, mas o país apresenta atividade comercial a todo o vapor.

O polêmico país que tem sua mentalidade voltado para questões bélicas, passa por sanções impostas pelo governo dos Estados Unidos e pela União Europeia. Seu comércio é muito voltado para a China, que é o maior país do mundo em termos de economia e representa liquidez para se fazer negócio. Devido ao atual momento de rebeldia, todos os países estão proibidos de fazer negócio com a Coreia do Norte.

A China é responsável por 93% de todo o comércio da Coreia do Norte. O país norte-coreano faz negócios até com o Brasil, são muitos os países que participam da fechada economia deste país. O país ganha muito dinheiro nas costas dos trabalhadores que ela exporta para outros países e fica com praticamente todo o salário deles. Também é muito forte em seu contrabando e lá não é visto como contrabando negociar, marfim, drogas sintéticas e armamentos.

Segundo fontes da Organização das Nações Unidas – ONU, junto ao Comtrade, uma subsidiária da ONU que tem a responsabilidade de transmitir informações do que acontece nas alfândegas de todos os países, a Coreia do Norte fez US$ 6,5 bilhões em 2016 com produtos e serviços exportados. Isso representa que o país teve um aumento de 5% em suas exportações ao ser comparado com anos anteriores.

Levando em conta o poder que a China exerce sobre o comércio norte-coreano, podemos afirmar que ela é responsável pelo sustento do país. Ela vem comprando em grande escala da Coreia do Norte, carvão, vários tipos de minerais utilizados na indústria, combustíveis e alimentos. Houve um aumento de 6% no comércio bilateral no ano passado, onde a China passou a consumir mais carvão vindo da Coreia do Norte, um aumento de 12%. Mas devido as sanções que o país passou a enfrentar em 2017, todo esse tráfego de produtos entrando e saindo da Coreia do Norte reduziu a ponto de zerar. É aí que o tráfico passa a ser o carro-chefe da economia norte-coreana.

“Na categoria das consequências negativas não pretendidas, a aplicação das sanções tem levado o regime norte-coreano a encontrar formas melhores e mais inovadoras de fazer negócios”, diz John Park, professor da Harvard Kennedy School.

 

Os investidores obtêm ações europeias apesar do aumento do euro

O euro se fortaleceu em relação ao dólar em questões geopolíticas que representam riscos para empresas na Europa à medida que seus produtos se tornam mais caros no exterior.

O desempenho das empresas europeias, o reduzido risco político e o impulso econômico convenceram os investidores de um modo geral.

A paisagem na Europa está mudando, mas investir em empresas europeias não é exagerado, disseram analistas.

O euro se fortaleceu em relação ao dólar, aumentando para mais de 14% desde o início de 2017. Embora alguns analistas tenham medo de uma correção de mercado se a moeda comum continuar subindo, muitos operadores do mercado acreditam que as ações europeias ainda têm muito a oferecer.

“Nós gostamos de ações europeias”, disse Nandini Ramakrishnan, estrategista de mercado global da JP Morgan Asset Management. Nandini também diz que apesar de reconhecer os riscos na Europa, incluindo um euro maior e eleições na Itália no próximo ano, os investimentos em ações europeias é confiável devido ao atual cenário de crescimento.

“Pela primeira vez em vários anos, os ganhos de capital europeu estão aumentando ao longo deste ano em vez de diminuir e o maior argumento técnico para isso é o fato de que 60 bilhões de euros (US$ 72,29 bilhões) saíram das ações europeias nos últimos dois anos, 20 bilhões de euros estão de volta, ainda há 40 bilhões de euros esperando na margem”, explica Nandini.

As empresas europeias reportaram um crescimento de 25% no primeiro trimestre de 2017. Além disso, o Stoxx-600 está em ascensão desde o início do ano em cerca de 1,7%, já que os investidores mudaram suas posições dos EUA para uma Europa mais politicamente correta. À medida que o calendário eleitoral na Europa se liberou e os riscos políticos se dissiparam, os gerentes de bancos reuniram-se para os estoques europeus em um momento em que a direção política nos EUA ficou pouco clara.

Ao mesmo tempo, a economia europeia vem crescendo e mostrando sinais de recuperação. Os dados oficiais do escritório de estatísticas europeias mostraram no início deste mês que a zona do euro cresceu a um ritmo de 0,6% no segundo trimestre do ano, depois de registrar um crescimento de 0,5% no primeiro trimestre.

Luiz Carlos Trabuco Cappi e a formação universitária

Luiz Carlos Trabuco Cappi é o atual presidente do Banco Bradesco – companhia bancária fundada por Amador Aguiar no dia 10 de março de 1943, em um município de São Paulo chamado Marília. O executivo, porém, possui uma formação acadêmica pouco comum entre os profissionais do mercado financeiro. Ele é graduado em Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH–USP) e, ainda, pós-graduado em Sócio psicologia pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP).

As instituições

A FFLCH–USP

Cerca de dez mil alunos é o que a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo atende todos os anos. A instituição educacional configura-se como a maior unidade da USP. Além de Filosofia, também constituem a FFLCH–USP os cursos de História, Geografia, Ciências Sociais e Letras

A instituição que formou Luiz Carlos Trabuco Cappi é, ainda, considerada o principal centro de estudos em Humanidades Básicas no Brasil. Ela tem como objetivo atender as áreas de ensino e pesquisa de forma integrada. Uma de suas atividades é conduzir projetos integrados com a comunidade externa da USP.

Na instituição onde Luiz Carlos Trabuco Cappi se formou, acontecem palestras e discussões dos mais variados temas – com participação dos alunos e, em geral, abertas ao público.  Outras atividades são os cursos de difusão cultural, atualização, aperfeiçoamento e especialização de profissionais e público interessado; atividades resultantes de convênios e parcerias; e exames de proficiência em línguas.

A FESPSP

A intenção da Fundação que pós-graduou Luiz Carlos Trabuco Cappi em sócio-psicologia é a manutenção de escolas voltadas ao ensino e à pesquisa em nível superior. Ela, em 1940, incorporou o curso de Biblioteconomia e Documentação, mantido pela Prefeitura do de São Paulo desde a sua criação, em 1936. Em 1941, foi fundada a Divisão de Estudos Pós-Graduados, atual Escola Pós-Graduada de Ciências Sociais – responsável pela formação da primeira geração de pesquisadores nas áreas da sociologia, política e administração pública no país.

A Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo mantém, atualmente, a Escola de Sociologia e Política, a Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação, a Faculdade de Administração e a Escola Pós-Graduada de Ciências Sociais.

O presidente

Luiz Carlos Trabuco Cappi é presidente do Banco Bradesco desde 2009 – ano em que foi indicado pelo conselho de administração da empresa bancária para substituir quem ocupava o cargo na época – Márcio Cypriano.

Trabuco Cappi tem uma longa trajetória com a companhia fundada por Amador Aguiar – começou na instituição com 18 anos, em 1969. O início foi como escriturário, em seguida vieram outros escalões de hierarquia e áreas como o marketing e a previdência privada. Em 1999, aos 47 anos, Luiz Carlos Trabuco Cappi assumiu o cargo de vice-presidente da companhia bancária. Em 2003 acumulou também a posição de chefe da Bradesco Seguros – e por lá ficou até chegar à posição mais alta do banco.

O Japão pede Brexit previsível e transparente para uma economia mais firme

Image result for Japão pede Brexit previsível e transparente

Desde que votou para deixar a UE em junho de 2016, a Grã-Bretanha anunciou decisões de grandes impactos econômico sobre os fabricantes de automóveis japoneses Nissan e Toyota.

O Japão quer que a saída da Grã-Bretanha da União Europeia seja previsível e transparente para que as empresas japonesas possam continuar operando no país, disse um alto funcionário do governo japonês.

O vice-secretário do gabinete, Yasutoshi Nishimura, disse que o governo fará todo o possível para coletar informações sobre as negociações do Brexit, além de apoiar a atividade corporativa japonesa lá. Ele fez as declarações em uma reunião da força-tarefa do governo na saída da Grã-Bretanha da UE.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, visitará o Japão no começo de setembro de 2017 para discutir o Brexit, comércio e defesa com o primeiro ministro Shinzo Abe. A visita visa fortalecer o relacionamento da Grã-Bretanha com os principais investidores internacionais antes da divisão.

Desde o choque do voto do Brexit para a economia global, o Japão expressou preocupações públicas inusitadamente fortes sobre o impacto do Brexit no Reino Unido, o segundo destino mais importante para o investimento japonês após os Estados Unidos.

“O governo japonês deve reagir a um senso de crise entre as empresas e fazer o máximo para coletar informações e analisá-las, apoiar as empresas japonesas com base no reconhecimento de que a saída da Grã-Bretanha da UE tem um impacto direto sobre elas e sobre a economia do Japão”, disse Nishimura.

Desde o momento de votação para deixar a UE no ano passado, a Grã-Bretanha anunciou as decisões dos fabricantes de automóveis japoneses Nissan e Toyota para continuar a produção no país como sinal de que o Brexit não vai assustar os investidores globais.

Mas isso ocorreu após o relato de cartas terem sido escritas para aliviar as preocupações das empresas, criando críticas de que May estava fazendo negócios secretos e dando às empresas informações privilegiadas sobre o Brexit. A Grã-Bretanha se defendeu e disse que as cartas eram comercialmente sensíveis.

A Grã-Bretanha retornará às negociações do Brexit em setembro, depois que procurou ampliar o debate publicando uma série de trabalhos nas últimas duas semanas sobre temas que vão desde os futuros arranjos aduaneiros aos dados.

 

Como se planejar financeiramente para ter um bebê ou adotar uma criança

 

Image result for baby

Se você está se preparando financeiramente para ter um bebê ou ter um novo membro na família, você provavelmente está pensando em milhões de coisas diferentes. Se a sua mente está em fraldas ou em custos com cuidados infantis, respire fundo e se prepare da melhor forma para a chegada desse novo membro da família.

Reveja seu plano de saúde

Você precisará adicionar um novo membro em seu plano de saúde, então use esse tempo agora para revisar toda a política do seguro contratado, enquanto tudo está relativamente calmo. Se você está atualmente coberto pelo plano de saúde do seu trabalho, você pode conversar com o RH da empresa ou conversar diretamente com seu provedor de seguros. Também tenha em mente que, mesmo com o seguro de saúde, você pode ser responsável por algumas despesas que não são inclusas por algumas operadoras de planos de saúde devido a carência ou outras eventualidades.

Crie uma conta para o bebê

Os bebês precisam de muitas coisas, como fraldas e fórmulas, mas você também terá que arcar com despesas maiores, como assentos de carro, móveis e possivelmente cuidados de saúde. É uma boa ideia começar a economizar o mais cedo possível. Considere fazer uma conta poupança separada onde você pode começar a usar o dinheiro desde agora para itens de compra do bebê.

Crie um novo orçamento

Se você está se perguntando como se preparar financeiramente para ter um bebê, comece a pensar sobre o seu orçamento o quanto antes. Comece conversando com seu cônjuge ou parceiro sobre qualquer grande mudança que possa afetar suas finanças. Por exemplo, se um de vocês está pensando em ficar em casa após o bebê chegar, agora é um bom momento para planejar a vida com uma renda.

Conquiste um seguro de vida

Obter seguro de vida e criar um testamento não são apenas partes do planejamento financeiro inteligente, mas também proporcionam paz de espírito muito necessária em determinados momentos da vida. Se acontecer qualquer coisa inesperada, você sabe que existe um plano de emergência que protege e cuida da sua família. Além disso, este também é um bom momento para rever sua apólice de seguro, caso já tenha uma e, atualizar seus beneficiários quando o bebê nascer.