Lucro líquido da Embraer atribuído a acionistas chega a R$192,7 milhões

A Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) terminou o 2º trimestre de 2017 contabilizando um lucro líquido atribuído aos acionistas de R$ 192,7 milhões, conseguindo com isto, a reversão de um prejuízo de R$337,3 milhões líquidos, no ano anterior, levando em conta o mesmo período. Com isso a Embraer está somando um lucro líquido atribuído aos acionistas no valor de R$327,6 milhões considerando o semestre, bem maior do que os R$48,5 milhões do primeiro semestre no ano interior.

No critério de ajuste, excluindo-se o IR e a contribuição social diferidos no período, a empresa obteve lucro líquido de R$ 398 milhões entre os meses de abril e junho, o que conota um aumento de 156,7% em relação aos R$155,5 milhões apontados no mesmo período de 2016.

O Ebtida (lucro antes do lançamento de impostos, juros, amortizações e depreciações) contabilizou um total de R$ 822,9 milhões, considerando o 2º trimestre de 2017, o que reverteu o número negativo neste indicador, de R$182,7 milhões, também com apontamento no mesmo período do ano anterior.

Por outro lado, o Ebtida ajustado chegou a R$792 milhões, mais de 57% acima dos R$502,2 milhões constatados entre os meses de abril e junho do ano passado. Tal margem ajustada bateu 13,9%, maior do que a anterior de 10,5%, considerando-se a mesma comparação obtida.

Resultado operacional Ebit da Embraer

O Ebit também correspondeu à reversão de um número negativo apontado no 2º trimestre de 2016, superando R$ 432 milhões negativos para R$562,4 milhões. A margem do Ebit subiu dos -9,1% para +9,9%.

O resultado operacional superou o dobro e chegou a R$ 531,5 milhões, considerando o intervalo entre os meses de abril e junho de 2017, contra os R$ 252,8 milhões indicados um ano antes. A margem Ebit no trimestre ficou em 9,3%, sendo então, uma alta proporcional de 4 pontos percentuais.