Liquidações de inverno foram antecipadas para superar o déficit do comércio

Image result for liquiação de inverno

Mesmo com o inverno a todo vapor, o comércio já iniciou as chamadas “queima de estoque” das roupas de frio. Segundo os comerciantes, esta é uma estratégia para chamar os consumidores para as lojas. Com os estoques lotados, a maioria dos empresários buscam alternativas para vender as roupas de frio antes que o inverno termine.

O frio de verdade, só chegou agora com o passar do mês de julho. Mas ainda serão dois meses de muito frio. A grande novidade são as liquidações de inverno antes mesmo da estação terminar. Alguns consumidores ficaram felizes com a nova notícia, que em partes pode significar uma economia na hora de comprar. No entanto, há consumidores que nem mesmo com as ofertas se animam para as compras, isso porque o preço das roupas em liquidação continuam caras.

De um modo geral, o consumidor já sabe: depois das datas comemorativas como o dia das mães, dia dos namorados ou natal, o comércio baixa os preços para vender toda a mercadoria que ficou encalhada no estoque. Esse ano a ordem foi invertida, as liquidações chegaram antes dessas datas importantes, com o intuito de animar o cliente a comprar.

Para compensar a queda de 7% nas vendas desse ano, as lojas começaram as ofertas um mês antes do esperado. “Esse ano estamos mais agressivos, com 50%, 60%, e até 70% de desconto”, disse o gerente de uma loja em São Paulo, Rodrigo Amâncio.

Fora dos shoppings, a tendência é a mesma. Uma loja de sapatos em São Paulo, costuma fazer uma grande liquidação todos os anos. Mas agora, serão duas por ano, e mais promoções a cada data comemorativa. A promoção de inverno começou no início da estação e vai até o mês de setembro. Tudo isso para superar o déficit que o setor tem arrecadado nos últimos meses.

“A nossa liquidação não é para queimar estoque, é realmente para trazer o cliente para uma novidade. Nós queremos o cliente feliz ao visitar a nossa loja”, disse a administradora, Marcia Giandalia. A administradora avalia que o sentimento do consumidor quando vê uma liquidação é instantaneamente de felicidade.

Veja também: Comércio registra queda nas vendas