Home office: a nova tendência de trabalho no Brasil

Embora seja mais frequente no exterior, o home office está conquistando lugar no Brasil. Segundo pesquisa realizada pela SAP consultoria em 2016, 37% das empresas brasileiras adotam a prática e relatam que a produtividade e o engajamento dos colaboradores tiveram aumentos de 54% e 85%, respectivamente.

Mas afinal, o que seria home office? De acordo com a Sociedade Brasileira de Teletrabalho e Teleatividades – Sobratt, esta modalidade corresponde a qualquer trabalho intelectual realizado em casa, com a utilização de tecnologias.

Este modelo tem sua regulamentação descrita pelo artigo 6° da CLT, que estabelece a igualdade legal entre o tipo presencial e o home office. No entanto, é possível que ocorram modificações nas leis, pois recentemente o deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) apresentou uma proposta de mudanças na CLT que incluem a modalidade.

O projeto sugere que o contrato de trabalho especifique quais atividades o funcionário poderá realizar em casa e também prevê a transição de domicílio para o presencial, por acordo mútuo entre empregado e empregador, com um prazo mínimo de 15 dias.

Esta nova tendência desperta dúvidas sobre os benefícios envolvidos e as empresas que oferecem este tipo de emprego. Diante disso, foram reunidas algumas vantagens e exemplos de organizações que permitem trabalhar em casa. Confira a seguir.

Por que a modalidade home office é vantajosa?

O trabalho remoto apresenta-se como uma alternativa conveniente para diferentes pessoas por solucionar problemas cotidianos e oferecer benefícios nem sempre encontrados no presencial, tais como:

  • Redução de deslocamentos, o que possibilita evitar tráfego pesado em horários de pico e economizar com combustível
  • Aumento da qualidade de vida do funcionário
  • Flexibilidade de horários: o colaborador gerencia seu próprio tempo
  • Renda extra ou principal
  • Diferentes áreas de atuação: engenharia, arquitetura, direito, contabilidade, design, turismo, moda, cosméticos, redação, marketing, dentre outras

Com relação às vertentes promissoras para home office, destacam-se as microfranquias, consultorias e negócios on-line. Este último tem sido bastante procurado por quem deseja empreender com baixo investimento inicial. Porém, quando se trata de uma nova jornada, muitas pessoas preferem caminhos mais seguros, isto é, contratos com organizações bem-sucedidas no mercado. Em vista disso, o tópico seguinte mostra alguns destes casos.

Quais entidades brasileiras permitem este novo modelo de trabalho?

Começando pelos órgãos públicos que oferecem home office, pode-se citar:

  • O Tribunal Superior de Trabalho
  • O Tribunal de Contas da União
  • A Receita Federal do Brasil
  • O Conselho Nacional de Justiça

Já no setor privado, a modalidade faz parte de algumas empresas bem reconhecidas no país:

Gol Linhas AéreasNaturaMagazine Luiza

  • Gol Linhas Aéreas: oferece vagas de teleoperador home based, cuja função é o suporte ao cliente
  • Natura: contrata consultores e empreendedores digitais; fornece um domínio para o franqueado; cuida da cobrança e entrega dos produtos e oferece 20% de lucro para consultores e 25% para empreendedores
  • Magazine Luiza: permite criar uma loja virtual de produtos Magazine; lucro varia de 4 a 12%

Diante disso, o home office pode ser uma ótima opção de renda extra ou até mesmo de emprego em tempo integral. Seja para franqueado, autônomo ou colaborador público, são várias as áreas de atuação. Ressalta-se ainda que para fazer uma boa escolha, é preciso considerar o estilo de vida, as habilidades e os objetivos do profissional.

Afinal, este tipo de ocupação exige disciplina e, para tanto, é essencial que a área escolhida se encaixe no perfil da pessoa. Finalmente, trabalhar em casa não é mais um sonho, agora é uma realidade brasileira com potencial de expansão.