BNDS prepara leilões para empresas de saneamento

As empresas de saneamento básico serão privatizadas ou cederão as concessões para o capital privado em diferentes estados segundo o BNDS, saiba mais.

Marina Silva Bastos Marques, presidente do BNDS – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social informou que os editais para concessões e/ ou privatizações das empresas de saneamento básico nos estados de Alagoas, Amapá, Maranhão, Pernambuco e Sergipe.

Segundo Marina Silva que os primeiros editais serão lançados provavelmente na sexta – feira dia 25 de fevereiro e que a data depende apenas de alguns trâmites burocráticos. O anúncio foi feito durante uma reunião na terça – feira dia 21 de fevereiro em Brasília que contou com o presidente Michel Temer e os ministros da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco e o Ministro da Fazenda Henrique Meirelles.

Como está o projeto?

Não é de hoje que as privatizações/ concessões estão na pauta do BNDS, o qual pré – qualificou consórcios de consultores para ajustar os projetos. Essa será a etapa em que serão feitos estudos técnicos e a seleção dos consórcios participantes dos leilões. Também serão sugeridos modelos ideais de desestatização indicado.

Caso os projetos forem acatados, o passo seguinte é o lançamento dos editais para execução da concessão. Ao fim dessa etapa, será feito o leilão nos modelos finais. Poderá ser uma parceria, privatização ou concessão. “ Cada estado terá um modelo diferente pois cada estado tem uma situação diferente”, afirmou a presidente do BNDS.

O prazo da concessão será diferente conforme o estado e o modelo adotado, porém é certo que gire em torno dos 20 anos. Ela completou que serão, pelo menos, quatro editais devem ser lançados.

Futuros projetos

Marina Silva afirmou à imprensa que o BNDS também deve promover os leilões das distribuidoras de energia e da Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex) – uma das vertentes da Caixa Econômica Federal.

Além desses, o banco também tratará das empresas e resíduos sólidos, além das distribuidoras estaduais de gás. Até o momento não foram revelados detalhes a respeito de como será a atuação do banco nos temas. Resta esperar sobre novidades sobre as privatizações e se elas serão interessantes para o mercado.