O princípio do prazer e da realidade no mundo dos negócios

Muitas pessoas tentam de maneira equivocada conceituar o que é a felicidade, mas mal sabem que a felicidade é subjetiva, sendo assim impossível de se definir. Estamos em constante modificação e a nossa felicidade simultaneamente.

Vejamos: a felicidade de uma criança é ver seus pais se aproximando com um bonito embrulho de presente nas mãos; a felicidade de uma mãe é ver seus filhos felizes; a felicidade de um trabalhador é um dia de descanso; a felicidade de um chefe de família são contas pagas e comida na mesa; a felicidade de um dedicado estudante é sua aprovação no vestibular.

Em cada momento de nossas vidas almejamos coisas diferentes, estamos em processo constante de evolução, passamos por diversas etapas e em cada etapa algo diferente nos fará feliz.

Ser feliz muitas vezes é uma escolha, ao acordar bata o pé no chão e repita para si mesmo: HOJE EU VOU SER MUITO FELIZ.

Logicamente que nem sempre tudo ocorrera como o previsto, e são nesses momentos que nosso autocontrole, nossa confiança e fé são testados.

A tristeza nada mais é que a ausência de felicidade, isso parece ser obvio e fácil de entender, mas é difícil na pratica preencher nossos momentos com alegria para que a tristeza não preencha essa lacuna.

Comece agora a fazer uma lista do que te deixa realmente feliz, pegue uma folha de papel e nela escreva tudo que te faz bem e roube um sorriso seu. Desde coisas pequenas e simples até sonhos que pareçam ser impossíveis de se realizar. Na maioria das vezes são as coisas mais simples que nos deixam alegres. Nem sempre sucesso econômico significa riqueza material, muitas pessoas não alcançam o sucesso profissional pois não são felizes realizando aquele trabalho. Não sentem prazer profissionalmente. É comprovado de que quando gostamos do nosso trabalho, executamos com muito mais dedicação, comprometimento, tudo fica mais fácil. As vezes as pessoas se fixam tanto pela ideia de ganhar dinheiro, que se perdem no caminho. Deve-se conciliar o princípio do prazer, que é fazer o que se gosta e tem vontade, com o princípio da realidade, que é fazer o que se precisa fazer. Conciliar esses dois princípios fazem de uma pessoa obter sucesso no mundo econômico pois esta pessoa realizará seu trabalho da melhor forma possível. Uma pessoa que vive somente no princípio da realidade também poderá executar seu trabalho da melhor forma, mas não a longo prazo. Chegará em um ponto que essa pessoa se encontrará totalmente insatisfeita tanto na vida pessoal como na vida profissional. A felicidade está diretamente ligada ao mundo dos negócios, pois estes muitas vezes refletem o nosso estado de espírito. Seja feliz fazendo aquilo que te proporciona prazer. Leia também