Publicitário brasileiro Alexandre Gama deixa função de WCCO na BBH

O publicitário e empresário brasileiro Alexandre Gama deixou o cargo de Worldwide Chief Creative Officer (WCCO) o qual havia assumido em 2012, na BBH – na ocasião ele sucedeu a Sir John Hegarty, isso depois da negociação da compra da rede BBH e 100% da agência Neogama/BBH pelo Publicis Groupe.

A ideia agora é que o publicitário se dedique totalmente à operação brasileira da Neogama, que, por sua vez, deixa de fazer parte da rede BBH e, consequentemente, abandona a nomenclatura de Neogama/BBH. Alexandre Gama, porém, segue com suas funções de Chief Executive Officer e diretor geral de criação. Ele retornou ao Brasil no início de janeiro para comunicar a equipe sobre o retorno à operação.

O empresário criou a Neogama em 1999 e ela foi a agência que mais cresceu no Brasil em seus três primeiros anos de existência. Em 2002, uma participação minoritária no empreendimento foi vendida à empresa francesa de publicidade e relações públicas Publicis Groupe, que em julho de 2012, concluiu a compra de 100% da agência – o grupo também comprou a rede inglesa BBH, fundada por John Hegarty, Nigel Bogle e John Nartle. Na época, Hegarty e Bogle deixaram as funções executivas na rede e, para comandar o trabalho criativo na criação global da BBH, escolheram o publicitário Alexandre Gama

O empresário brasileiro, desde então, estabeleceu-se no Brasil, entretanto as viagens para os outros seis escritórios da BBH no mundo – Cingapura, Mumbai, Londres, Los Angeles, Nova York e Xangai –eram constantes. Em 2016, porém, chegou ao fim o período de earn out – o nome refere-se à operação em que a liderança da parte adquirida concorda em continuar na operação durante um tempo pré-estabelecido e parte do pagamento do negócio baseia-se em resultados futuros. Desta forma, Alexandre Gama decidiu deixar o cargo.

Em comunicado, o publicitário declarou – “Naquela ocasião (em 2012) foi importante para todas as partes envolvidas que um dos fundadores das empresas que faziam parte da negociação seguisse em uma função executiva, demonstrando claramente o compromisso e a confiança no futuro após a aquisição. Essa transição e seus mecanismos contratuais de earn out terminaram e não há mais a necessidade de que eu siga coordenando os diretores de criação dos sete escritórios da BBH no mundo. Pelas mesmas razões, eu agradeci e declinei ao convite que me foi oferecido para assumir o cargo de chairman global do grupo BBH. Essa função exigiria ainda mais o meu envolvimento, principalmente nas atividades de coordenação dos escritórios nos distintos mercados”.

O CEO do Publicis Groupe, Maurice Levy, e Sir John Hegarty, que escolheu o publicitário brasileiro como seu sucessor também se manifestaram. “Fico sempre impressionado com o talento sui generis do Ale, de ser ao mesmo tempo um grande criativo e um empreendedor. A Neogama fará parte da Publicis Communications no Brasil e estou convencido de que a sua contribuição para o nosso crescimento e reputação nessa nova fase será fantástica”, destacou Levy sobre o trabalho de Alexandre Gama. Já Hegarty agradeceu a inspiração, orientação e compromisso do fundador da Neogama com a visão criativa – “Ele não é apenas um grande amigo, mas um colega que respeito muitíssimo. Tivemos muita sorte de tê-lo”, declarou Sir John Hegarty.