O que esperar do mandato de Donald Trump?

trump

Após a eleição de Donald Trump como 45º presidente dos Estados Unidos da América, o mundo sabe que vai enfrentar desafios económicos, sociais e políticos que podem alterar o panorama mundial como o vimos hoje. A incerteza sobre o que serão os próximos quatro anos de governo americano sob Donald Trump promete entusiasmar analistas e consultores de todo o mundo para prever quais as medidas e os acontecimentos que são mais prováveis de acontecer no futuro próximo.

Se por um lado a eleição de Donald Trump trouxe incerteza e insegurança ao povo americano, por outro lado veio animar as bolas mundiais muito por causa do que o empresário americano havia prometido durante a campanha eleitoral. A aposta no crescimento baseado na desregulação financeira e em cortes substanciais de impostos para empresas americanas foram medidas que agradaram aos ivnestidores mundiais, porém as palavras começaram a perder o seu efeito e os investidores esperam agora pelas acções e medidas do presidente eleito para tomar novas ações no mercado da bolsa e começa a existir a possibilidade de existir guerras comerciais entre EUA e outros países, como por exemplo a China ou até de multinacionais que estejam descontentes com o rumo das políticas implantadas por Donald Trump.

Para além disso, a promessa de revogar o programa de saúde denominado por ObamaCare irá trazer algumas consequências e ansiedade em perceber como Donald Trump irá remodelar este programa de saúde e torná-lo mais viável sem que os cidadãos americanos percam qualidade ao nível da saúde, portanto o próximo ano será vital para perceber qual o rumo que Donald Trump pretente dar.

Certo é que alguns analistas prevêm que Donald Trump cumpra um mandato semelhante ao mandato que Ronald Reagan cumpriu em 1986 ao apresentar um programa financeiro forte com as promessas que ele anunciou durante a sua campanha. Segundo Robert Barro, isso levará a um aumento de 3% a 4% anuais, contudo o problema está em saber como irá actuar o comércio internacional às políticas protecionistas americanas, principalmente com a reformulação do Tratado de comércio que existe entre os Estados Unidos da América, o Canadá e o México.